Exposições Coletivas, Coleções e Projetos:

Exposições Coletivas, Coleções e Projetos : a segmentação que ajuda a entender a origem  concreta da obra de Odilon Cavalcanti.

Navegue nos links clicando abaixo:

 

COLETIVAS:

 

Pernambuco Estética da Resistência:

Exposições Coletivas: pintura 2 Ao som do mar azul
“Ao som do mar azul” Óleo e pastel s/ tela 100×100 cm 1987

COLEÇÔES:

Painéis Cerâmicos:

Coleções: (paineis cerâmicos)assinatura cerâmica
“Assinatura do painel lua” 30x10cm 2002

 

 

 

Grandes Telas:

Coleções: Grandes telas tres formas, tres cores
“Tres formas. quatro matérias, tres cores” Acríica e pastel s/ tela 200x100cm 2013

Universo nu:

coleções: nu sofa
Óleo e pastel s/ tela 100x100cm 1989

Suite Marseille:

coleções : suite Marseille asas da liberdade
Coleção Trajetória:
Coleções : trajetoria sete Nu volão
“Trajetória 7” (O corpo) Pastel, acrílica s/tela 90x120cm 1994

Coleção Sul América:

Coleções (sulamérica) Hora do Almoço
“A Hora do Almoço” Acrílica e guache s/ papel 50×50 cm –1987 Foto:Tadeu Lubambo

Coleção Alquímica:

coleções : alquímica

Esculturas

Coleções : Esculturas Concordância
“Concórdia” Fotografias impressas s/ PV 80x80x50cm 2015

PROJETOS:

Projetos : Maquete Pegasus
“Pegasus” Maquete de objeto espacial. Foto de Odilon Cavalcanti

 

As Exposições Coletivas, Coleções e Projetos serão apresentadas individualmente e com leitura livre da linha do tempo. Sempre comentado(a)s pessoalmente por Odilon Cavalcanti, preservando assim sua validade conceitual e histórica e às circunstâncias que muitas vezes só se tornaram visíveis ao longo de décadas e/ou olhares curatoriais de crítico(a)s e de estudioso(a)s.

É bom que se note que as coleções aqui apresentadas não necessariamente foram desenvolvidas numa linearidade temporal. Muitas vezes certos caminhos surgiam num contexto diferente e só ao longo dos anos, e às vezes décadas aquela obra encontrava seu lugar adequado na totalidade da obra, na Obra Magna, como se refere Odilon.

Exposições Coletivas, às vezes temáticas, exigiam do artista um cuidado especial, na medida que Odilon evoluía como artista dentro do cena artística, passando a participar de mostras e coleções onde a consagração e a importância da obra era o filtro adequado.

Quanto aos Projetos, que são muitos e merecem um capítulo especial no contexto geral da obra, Odilon Cavalcanti, à medida que sua produção foi se diversificando em termos de técnicas e conceito, abrindo espaço para o aparecimento de características que o auxiliaram a mostrar o sentido e o valor exato de seu trabalho: num sentido, de dentro para fora, sua obra se abre agora para uma visão cosmogênica que busca no caminho das estrelas a expressão de uma pré memória ancestral que norteia toda a sua obra e que dá sentido a estas novas manifestações, que buscam no espaço infinito nossas origens e e nosso destino oculto, como é o caso do Projeto Pegasus.

Em outro sentido, projetos de Odilon Cavalcanti nos mostram a necessidade de nos encontrarmos no outro, no Abraço, na inclusão do terceiro. No afeto possível e alcançável.